Monday, June 6, 2016

Literatura e Brasil

Como a literatura ajudou a mudar sua percepção sobre o Brasil?

A literatura sempre tem um efeito em seu percepção sobre o mundo; entrando um mundo diferente e vendo coisas na perspectiva de um pessoa diferente em este forma te força a entender e simpatizar com pessoas similar com esse personagem. Antes deste aula, eu li muitos livros nas perspectivas de diferentes tipos de personas, mas nunca li um livro na perspectiva de pessoas que estão tão involvido e imerso na cultura brasileira. Como eu só posso observar a cultura brasileira como inmigrante, isso era uma perspectiva muito nova. Sim, eu ja morei em Brasil para sete anos, mas em estes sete anos eu morei em uma casa argentina e foi para uma escola americana. É só nos ultimos dois ou tres anos que eu comecei a buscar actividades fora da escolas, aonde ninguem fala inglês e totalmente baseada em cultura brasileira. Isso me fiz realizar quanto eu não sei sobre a cultura brasileira.

Por exemplo, "Brás, Bexiga e Barafunda", um livro que fala sobre á impacto da grande imigração de italianos na cultura, comida e nos relacionamentos das pessoas no Brasil, me deu as perspectivas das imigrantes que vieram antes de mim, e como eles mudaram Brasil. Eu posso ver isso hoje em dia em como a cultura Americano afetou Brasil; quase todas as filmes na cinema são Americanos, e palavras inglêses agora são parte da slang dos Paulistanos. Eu não vi como pessoas como meu familia, vendo das diferentes países para forma um comunidade internacional no centro de São Paulo mudou a cidade, e como isso era comparable com as mudanças da imigrantes antes de nos antes de ler "Brás, Bexiga e Barafunda".

"O Ateneu" e "Não Veras País Nenhum", também mudou meu perspectiva, e é obrigado a meu aula de Portuguese e esse literatura brasileira que meu perceção sobre o Brasil mudou.

Monday, April 18, 2016

Room Experience

Using specific examples from your own experiences: What would you do if your brother, sister or other family member around you r age that used to share a room with you came into the room later today and said that you have to make room for them and that stuff or find another place to sleep? Who would get the room? How would you react if you got pressured by your parents? hOw would you solve this problems peacefully?

I think that I would not end up sharing the room with my sister. If she was in the situation where she could not use her own room, I probably would tell her that we have two other spare rooms in the house that used to belong to my older sister and brother. I would say that its much easier for her to move into a spare room instead of moving into a room that's already occupied. If my father put pressure on me, I would probably give in eventually after trying to convince him its not necessary. If it did come down to her sharing the room with me temporarily, I would try to divide up the room but I would end up with most of the privilege and room because it was my room in the first place. However, if it was for a long-term, I would probably split it up evenly because I know I have to be fair to her, and her comfort is just as important as mine. I would set some rules and boundaries because personal space is important to me, but we would inevitably get over arguments over things and end up compromising. But in the end, I would do my best to prevent this situation by showing other solutions than sharing a room with me.

Tuesday, April 12, 2016

Storing's Best Argument

Storing dedicates quite a bit of text to disputing King's civil disobedience. Which of his arguments against civil disobedience do you believe to be best? Why is it better than others?

The best argument Storing uses is the argument that there is no such thing as a peaceful revolution. All his other points seem to lead to this argument; and none are as convincing and thought out as this. The idea and image of a 'bloody revolution' is easy to conjure up, and justifiable, which can make it easier for people to understand and agree with this argument. He argues that although civil disobedience works in the way that it points out important political questions, it is obsolete, and just not practical in today's society. In the end of the day, your fundamental choice in whether or not you will make a change is between "ballots and bullets". You can either use the system in your favor or use violence in your favor. This all helps him reenforce the idea that there can't be a peaceful revolution if you are truly making a change. Also, he says that civil disobedience is different from testing the constitutionality of law. This can also be made to help the argument of bloody revolution.

If a law that is truly unjust is no law at all, then you can't practice civil disobedience, because you aren't breaking any laws or doing anything illegal. The true practice of civil disobedience must be through true breaking of the law; and that may contain violence. If the whole system is flawed, and gives the white people the advantage and power, then why use the system? Why not overthrow it? Radicalists also dislike the idea of peaceful revolution, because you can't truly make a change if you're not willing to go to war. You can upset and even overthrow the system without upsetting or hurting people, and thus, the argument that you should try to have a peaceful revolution isn't practical.

Also, ultimately, the black people are tired of being hurt and not fighting back. They have been taught to suffer peacefully, to be kept in check, to not be violent. The black people will relate so much to this sentiment, and this argument will feel like they're really fighting for something instead of asking to be "let back on the plantation", as Malcolm X put it. "This system that in 1964 still colonizes 22 million African-Americans, still enslaves 22 million Africo-Americans."

As something that could reach out and touch with the entire black population, and as something that is both true and reasonable, the argument that there is no such thing as peaceful revolution is Storing's best argument.

Monday, March 28, 2016

Meu Escola Ideal


Cada aluno tem uma escola ideal diferente; cada aluno aprende em diferentes formas. Por causa disso, é impossivel escolher um escola que é perfeito para cada aluno. O que eu vou falar sobre a minha escola ideal é só minha opinão sobre o que é melhor pra mim e para alunos que aprendem como eu aprendo. Pessoalmente, acho que o maior problema das escolas que nós temos hoje em dia é o estresse e a pressão sobre o aluno. Isso pode causar problemas mentais e físicos no aluno, fazendo com que ele não esteja interessado em aprendendo e preocupe-se apenas com, mas em as notas que recebe. Minha escola ideal foca na aprendizagem, evolui com a sociedade, tem recursos suficientes para cada aula, tem uma relacionamento respeitoso com os pais, alunos, professores, e sociedade, e geralmente faz o que é melhor por os alunos.

No meu mundo ideal, notas não são a coisa mais importante. Entretanto, percebo que o sistema de notas é reconhecido na sociedade de hoje.. Como podemos resolver este problema? Eu acho que o ideal seria um sistema que ensine que notas são importantes, mas não um fim em si mesmo.. Assim, não haveria competição e estresse, pois as avaliações não seriam baseadas em memorização, mas em como você entende e analisa a informação, mostrando a evolução do seu desempenho.

A minha escola ideal também ensina boa etica de trabalho, mas não aumenta estresse no aluno. Eu gosto de aprender, mas eu posso perder o interesse em aprender se eu estiver estressada e procupada em tirar uma nota boa. Você escolhe aulas que são no nível de dificuldade perfeito pra você, não tão fáceis mas nem tão difíceis.. O curriculum ensina tudo que e necessario; matematica, ingles, historia, ciencia, etc. Mas, como o sistema de IB, nos anos mais avançados,, você pode escolher o que, dentro dessas assuntos básicas, você quer aprender. Por exemplo, em vez de Ciencia geral, você aprende Química, ou Fisica. Você tem opçãoes, porque quando você gosta o que você está aprendendo, e você quer tomar esse aula, você trabalhar mas e faz melhor nas avaliações.

O predio desse escola ideal precisa ser aberto, como muito are luz, plantas e sol. Pode ser que muitas janelas possam causar distraçãoes aos alunos, mas esse sentido de ser aberta é muito importante pra mim. Na minha escola, Graduada, é muito lindo, e quase ideal, mas preciso mais espaço e mais equipamentos modernos. Brasil é um pais com muito calor, então precisamos ar condicionado em cada sala. Também precisamos mas espaço por esportes, então todos tem tempo para practicar. Ter uma piscina também ajuda. Mas, geralmente, o espacio de Graduada é quase ideal.

Nesta escola, os pais serão bem-informados sobre o que esta acontecendo com os filhos, mas em fim, o filho tem a decisão ultima sobre o futuro. Alunos precisam aprender como tomar responsabilidad para eles mesmos, e saber como fazer decisãos sobre o futuro. Não podem depender em os pais para sempre, e os pais não sabem exactamente o que o aluno quer. Mas, os pais e professores ajudam o aluno descobrir o que ele quer, e como eles podem realizar isso, ajudando o aluno a compreender seu espaço na sociedade. Se o que eles querem não é razoável,, os pais e professores precisam falar isso ao aluno. Enfim, os pais e professores precisam trabalhar juntos para garantir um bom futuro para aluno. A escola deve mudar com a sociedade, mudar pensamentos com a sociedade, e ficar moderno e progressiva. Precisa educar o aluno sobre as coisas boas e mais sobre o sociedade; então eles entendem e reconhecem esses coisas quando eles são parte da sociedade, e podem tentar mudar as coisas mais.

Meu escola ideal é sobre ter um experiencia boa com estresse minimo, aprendendo o maximo que você pode, e ficando um parte da sociedade que tenta de mudar o mundo para o melhor. O problema da sistema de hoje e sobre como alunos aprendem, e porque. Se tentamos mudar isso, e ajustamos o sistema então é mais flexible pra cada aluno, acho que vai ter um mundo de diferencia.

Wednesday, January 27, 2016

Analisando o Própio Texto



Eu consigo entender os comentários do professor de forma a me ajudar nos próximos textos?
Eu consigo entender os comentários do professor e associá-los à rubrica?
Eu consigo entender minha nota?
Eu consigo explicar para meus pais minha nota?


Na minha texto sobre immigração, eu dizeria meus problemas com gramático e coerência me impedem de ter um análise e síntese completo.  Meus problemas começam quando eu interpretei a questão sobre immigração mal, e falei sobre coisas que não necessariamente eram do assunto da questão. Mas, até com um assunto errado, eu mostrei boa compreensão e capacidade. Eu acho que meus problems não vem de não ter a habilidade de analisar, sintetizar, etc., mas de não ter a habilidade de comunicar-lo eficientemente e claramente. Eu preciso trabalhar em meu gramática, que ainda segue muitas regras de inglês e espanhol em meus structuras de frases e como eu uso meus palavras. Também preciso trabalhar em coesão. 

Eu usaria isso na frase, "Estes dias, parece que imigração não esta funcionando. De acordo com as notícias, os países não podem sustener tantos inmigrantes, pessoas como Donald Trump estão falando que estes inmigrantes estão robando trabalho, e a vida de inmigrantes dentro estes paises não e a vida que eles queriam. Para muitas pessoas, imigração não é uma beneficio; é uma problema, principalmente em Brasil.

Você pode ver que tem muitas problemas de coesão e ortagraphia em este frase, e se eu trabalhe para consertar isso, o frase seria muito mas claro.

Monday, November 9, 2015

Cazar

Hace dos semanas que el león Cecil, que por más de una década fue la atracción central del Parque Nacional de Hwange, fue matado por el dentista americano Walter Palmer. Esto provocó una enorme reacción en el internet. Mucha gente adoraba Cecil, porque era un león grande con un melena negra, y él permitía que las guías se acercaran y sacaran fotos. Casi todos los sitios de notìcias en el internet escribieron sobre este evento, como BBC, Fox, New York Times, y otros. Todas las reacciones eran negativas. El Internet, y ahora, el mundo odia Walter Palmer. Este odio está justificado?


Cuando escuché sobre que paso, estaba triste. Yo siempre he tenido un amor por los animales, y cuando era chiquita, investigué sobre cuántos leones estaban vivos en ese momento, y cuánto tiempo faltaba hasta no hubiera más. La idea que alguien mataba estos animales tan hermosos me dejó confundida. Ahora, entiendo que muchas personas matan estos animales por dinero, o porque piensan que partes del animal pueden curar enfermedades. Por ejemplo, los huesos de los leones están siendo vendidos a precios entre 165$-10,000$, y están siendo usados para medicaciones llamadas “bone tonics”.  Mientras esta práctica de matar animales y usarlos para  curar enfermedades es algo que es parte de la cultura dentro de África, todavía pienso que no es algo que puede ser permitido.  Pienso que la caza ilegal, aunque no puede ser completamente erradicada,  es algo que debería ser estrictamente regulada. Por causa de esto, anteriormente, yo también odiaba Walter Palmer.


Personalmente, yo no sé muchas estadísticas sobre la caza de animales dentro de África o las regulaciones existentes. Yo tengo quince anos; no se mucho en general. Lo único que sé sobre esto es que hay partes de África donde puedes cazar cualquier animal que quieres, y existen partes donde los animales son protegidos. Cuando un animal sale de ese espacio protegido, oficial y legalmente, lo puedes cazar sin muchas repercusiones. Entonces, Cecil salió del lugar protegido y Walter Palmer lo mató. Fue la culpa de Walter Palmer o de Cecil?


Hay personas que razonan que la culpa es del león. Dicen que el leon se fue afuera del lugar protegido, y murió por causa de esto. Cuando empiezas a pensar, hace sentido. No puedes decir al leon a dónde no puede ir; es un leon. Los animales de la selva hacen lo que quieran, y caminan adonde quieran. No hay mucho que podemos hacer para detenerlos. Pero, cuando tú seriamente consideras este argumento, no hace sentido. Primariamente, Cecil fue etiquetado con un collar GPS como parte del proyecto de investigación de la Universidad de Oxford. Si vieron que estaba saliendo del área protegida, pudieran decir algo o hacer algo. Segundo, Cecil fue atraído por los cazadores para salir del área protegida. Salió por causa de los cazadores y murió por causa de los cazadores. Sin duda, es la culpa de los cazadores.  


No, la pregunta no es sobre culpa. El pregunta es sobre evitación. Que pudiera pasar para evitar que paso? Evitar una situación como esta es posible? Y, finalmente, por qué debe ser evitada?


Como dije antes, pienso que la caza ilegal, aunque no puede ser completamente erradicada,  es algo que debería ser estrictamente regulada. Si empezamos a crear reglas que, por ejemplo, no permiten a extranjeros cazar animales raros como el elefante o leon, podemos prevenir situaciones como esta que pasan cuando un ignorante americano mata un animal que era adorado por el comunidad. Los americanos, y extranjeros de países como los Estados Unidos, no entienden la cultura y valores de la comunidad africana. Ellos no pueden ver la diferencia entre un animal y otro; eso es porque todavía no está complemente seguro que Walter Palmer mató específicamente Cecil. Si queres saber el verdad, yo siento mal por Walter Palmer, porque él no sabía el impacto de sus acciones, y ahora el internet entero lo odia. Pero, yo tambien lo odio porque mató un leon, que es una especie casi extinta, por dinero. En mi opinión, pienso que los únicos que deben estar permitidos a cazar animales, como el leon, son las tribus indígenas protegidas,  porque para ellos, cazar estos animales es una parte importante de su cultura. Ellos tienen una excusa que nadie más tiene.  También podemos tratar de desvalorizar las partes de animales. Aunque no se como podemos hacer eso, yo se que eso ayuda un monton! Estes reglas son solo ejemplos; yo se que es más facil pensar en  estas reglas que aplicarlas en la vida real. Estoy pensando de un mundo ideal donde nadie caza los animales y todos viven en paz.

En fin, no hay mucho que puedo hacer. Esta situación pudo ser evitada. Solo espero que este acontecimiento infeliz haga la gente hacer algo sobre este problema de cacería en vez de solo quejarse en el internet.

Protestas

Una mujer protestando contra un sermón sexista en una área musulmana.


Protesta, en todas las formas y tamaños, es polémica. Mientras que la clase alta y privilegiada ven la protesta, especialmente protesta violenta, con una luz negativa, la clase baja y oprimida la ven como una manera de luchar contra el sistema. Algunos dicen que protesta no funciona, y otros dicen que es la única manera de mostrar realmente cuanto querés cambiar el mundo. No importa si tenés una opinión positiva o negativa, las protestas tienen un impacto. Especialmente cuando son hechas en una manera que es particularmente polémica. Por ejemplo, de pie, sin camisa, en medio de un debate sobre si es tu derecho a tratar a tu "mujer" como un objeto, dentro de un evento musulmán, como se ha visto arriba.

Mientras que los hombres en la foto parecen tranquilos, después de que esta foto fue tomada, ella fue llevada fuera del escenario y fue pateada y empujada por los hombres, después de haber sido forzada a acostarse en el piso. Ella fue lastimada por defender sus creencias, a pesar de su derecho a la libertad de expresión. Eso es inaceptable y, para las mujeres musulmanas de todo el mundo, aterrador. Mientras que yo apoyo las causas por que esta mujer está luchando, no sé si yo apoyo la forma en que ella protestó. Yo soy una mujer bastante privilegiada, entonces puedo pensar en mejores maneras de protestar de lo que ella hizo, y entiendo por qué algunas personas ven que ella hizo como una provocación en vez de una protesta pacífica. En lugar de quedar afuera del sermón, y hablar con la gente antes que entraron, se entró con "Nadie es dueño de mí" escrito en su cuerpo, tomó el micrófono, y empezó a gritar. Eso no era nada tranquilo, pero todavía no justifica el reacción que los hombres tuvieron.

No importa lo que usted interpreta de la situación, la protesta más pacífica puede ser interpretada como violenta dependiendo de la situación y el ambiente. La interpretación de esa protesta determina su respuesta, y si va a considerarla o no pacífica. Así, las situaciones enteras, y, a veces, la vida y la salud de las personas ahí, depende de cómo la gente percibe la protesta. Personalmente, yo creo que eso es peligroso y que los manifestantes deben andar con cuidado cuando hacen cosas similares de lo que ella hizo. No importa la causa; en el fin del día, tu vida y salud, y la vida y salud de todos, son más importantes. Como se dice en el libro Catcher in the Rye, "La marca del hombre inmaduro es que él quiere morir noblemente por una causa, mientras que la marca del hombre maduro es que quiere vivir humildemente para una."

Por lo que entiendo, esta mujer entendió los peligros de protestar de la manera que lo hizo, y lo hizo. El problema es que yo no puedo decidir si eso era valiente o estúpido. Tal vez sea los dos. Todavía tengo un respeto increíble por ella y las causas de ella. Ojalá que en el futuro, cuando las mujeres protesten por sus derechos,  los hombres vayan a escuchar en vez de silenciar.